Tambores Nativos - Native American Drum e Celtas

Tambores native American varios modelos e tamanhos,tambores celta temos o couro de cavalo ou bufalo já cortado em todas as medidas para você mesmo fazer seu tambor consulte valores pelos tels ou email.

OBS:
Não trabalhamos com couro de cabra,somente bufalo, veado e cavalo.
Nossas amarras são feitas em couro de cavalo,não usamos barbante .
Aros feitos em madeira de cedro artesanalmente.












Os xamãs sempre se utilizaram de objetos mágico-religiosos que lhes conferiam poder às cerimônias e rituais, assim como os talismãs que os protegiamO tambor é considerado universalmente como um instrumento indispensável do xamanismo. É o veiculo pelo qual os xamãs fazem suas viagens a outros mundos. O tambor também é usado para invocar espíritos, para curas, para afastar espíritos malignos.
O tambor deverá adquirir uma alma antes de ser utilizado, alguns o preparam com banhos de ervas, evocações, defumações, canções, preces, etc. Deve ser honrado o sacrifício do animal e da árvore, pois estes espíritos também falarão através do toque do xamã.
Os nativos norte-americanos associam o toque do tambor as batidas do coração da Mãe-Terra e também ao som do útero. O tambor dá acesso a força vital através de seu ritmo.
O tambor é considerado o cavalo, ou a canoa, que leva ao mundo espiritual. É o instrumento que faz a comunicação entre o Céu e a Terra, que permite ao Xamã viajar ao Centro do Mundo

É utilizado por xamãs e sacerdotes do mundo inteiro, em diversos tamanhos e formas, como, por exemplo o Damaru ( o instrumento de Shiva ), os tambores japoneses, as tablas indianas, as tumbadoras cubanas. É usado no Tantra, no Budismo Tibetano, nos cultos afro, tais como a Umbanda e o Candomblé ( atabaques ). Neste último existe a prática do batismo dos atabaques, onde são aspergidos por água benta; são oferecidas comidas dos santos, e os tambores envoltos com as cores dos orixas a que foram consagrados. Nos cultos jeje-nagô os atabaques são percutidos com varinhas (aguidavis), nos cultos de angola são percutidos com as mãos.


Na Sibéria, o tambor é redondo ou oval, geralmente feito com pele de alce ou rena, e os espíritos é que decidem qual o tipo de madeira deve ser usado para a fabricação do tambor.
Entre os índios brasileiros existem os tambores de cerâmica (percutido com uma baqueta), o tambor d'água (de cerâmica cheio de água); o tambor de fenda, que é uma madeira cavada em um tronco com aberturas circulares (sem pele), pendurados há alguns centímetros do chão e tocados por duas baquetas, e os tradicionais tambores de pele.















 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 






Velocidade de toque para uma jornada xamânica varia de 150 a 200 batidas por minuto.Os sons repetitivos e monótonos, permitem ao xamã alterar sua consciência. O antropólogo M. Harner, relata uma pesquisa feita em laboratório, que o tambor produz modificações no sistema nervoso, pois as batidas são de baixa frequência, predominando o nível de frequência do eletroencéfalograma, por esse motivo, para conservação do transe, geralmente um assistente assume o tambor. O tambor associado a cânticos, sinos , e outros intrumentos cria um ambiente muito propício para o transe.


Alguns xamãs chegam a afirmar que o trabalho xamânico não acontece sem um tambor. O chefe do tambor, ogã, tamborileiro, é o maestro da viagem, do transe. Os toques podem aumentar o campo de força. Existem toques para cura, para guerra, para as jornadas.
Histórias nativas contam que o tambor é um presente enviado pela Águia. É o veículo do xamã, que nos permite comunicar na língua sagrada do espírito.
Um tambor xamânico é construído dentro dos parâmetros muito precisos para a eficácia máxima. A borda é feita da madeira, geralmente cedro, ou uma madeira local com bom resonate qualidades. A cobertura é mais tipicamente do couro cru .
O tambor xamânico produz estados claros de transe e níveis de relaxamento profundo. É também meio de conectar com os pontos mais distantes da grade energética. O tambor sagrado alinha-nos com as forças da harmonia. A harmonia é um atributo universal da consciência, e ajuda-nos viajar, através do espaço do coração. Quando nós ouvimos o tambor ressoar nós criamos uma possibilidade de oferecer a vida para nos e o universo inteiro.


O tambor nos leva a examinar o espírito, dá-nos uma voz do espírito e as orelhas do espírito. Alce Negro - Wallace Black Elk , xamã lakota disse : "quando você reza com o tambor , quando os espíritos ouvem esse tambor que ecoa, nossa voz superior é desobstruída."

Tambores Africanos

Tambores Celta







 



BOLSAS PARA COLOCAR O TAMBOR.









 






9 comentários:

Poesias e Textos de Carol Achkar disse...

Uau! Amei tudo!!

Anônimo disse...

Obrigada..adoro receber as mensagens de vcs..sempre estou visitando o blog..na verdade,viajando pelo blog..e pelas nossas..ancestralidades..gde abraço a todos vocês.Tereza.

Maria de Fatima Caroline Almeida disse...

Parabéns! Parabéns!!!

Todo seu trabalho é lindo! parabéns novamente!
Entrarei em contato em breve!
Caroline

Anônimo disse...

QUeria saber dos preços dos tambores. São feitos mesmo em couro de veado? Qual a procedência? E o preço?

Ingrid Iribarne disse...

Vcs fazem para vender? Se fizerem gostaria de saber os valores!

Anônimo disse...

Qual seu contato? Pode postar aqui um e-mail ou telefone?

Natalia lima disse...

Olá estou procurando uma sonarra e um tambor d'água, vcs tem ?

Angelica Konstan disse...

Como saber preços de capas e tambores?
Ahow!!!

sarah disse...

Boa noite, gostaria de saber os valores de tambores e se vcs tem pronta entrega . Obrigada

Artes Xamânicas Copyright © 2008 /2015.



Todos os direitos reservados.


nativepipee@gmail.com


tels.:11-37941338 ou 11-993683570