O Trovão




Foi dito, com justiça, que a primeira manifestação aparece no trovão e a última, no silêncio.É impossível assimilar a voz do silêncio sem a manifestação do trovão, tão mais difícil e fatigante que o trovão ela é.Mas a Existência Onipresente está no silêncio e, inevitavelmente, depois do trovão, chegamos ao silêncio. Mas há silêncio para o espírito que ouviu o nascimento do som? Como poderia a Matéria Matrix não ressoar e não resplandecer?Já é bastante sabido que só se pode abrir um vaso bem fechado quebrando-o ou fazendo soar um ritmo sutilíssimo. Do mesmo modo, em outras manifestações da matéria, é necessário acostumar-se a não esperar fenômenos que sejam como o andar dos elefantes, mas a perceber até mesmo o vôo de uma borboleta. Isto não é fácil de aprender, pois a vida é cheia de golpes de martelo. As energias sutis não são aceitas para uso cotidiano. E quanto mais longe vai a humanidade, mais grosseiramente ela aplica as conquistas das forças inferiores. Na vida, pode-se purificar as energias sutis.

0 comentários:

Artes Xamânicas Copyright © 2008 /2015.



Todos os direitos reservados.


nativepipee@gmail.com


tels.:11-37941338 ou 11-993683570