Árvore Sagrada

Quando resgatamos historias e tradições, sejam pessoais ou
coletivas, é natural que os símbolos sejam expressão e resultado desta
busca. Quantas vezes nos flagramos nessa caminhada humana
emocionados, reverenciando símbolos ''esquecidos", cuja memória é
acionada em coisas tão simples como um cheiro, um som, uma cor.
É com essa visão que iremos transitar por alguns símbolos neste
encontro, levando sinais ao coração para que sejam decodificados
mansamente pela verdadeira linguagem atemporal, universal e
liberadora que é a compreensão por meio do amor.
O primeiro dos símbolos desta caminhada é a Árvore Sagrada. Ela
é inerente à cosmogonia dos povos nativos americanos e é com ela que o
Mito da Criação assume suas mais poéticas formas, pois a Árvore reflete
os ensinamentos da Roda de Medicina. O seu centro é o ponto simbólico
da Criação e ela representa a Vida, os ciclos do Tempo, a Terra e o
Universo.
A Roda de Cura e, assim como a Árvore Sagrada, um símbolo que
nos fala da própria gênese e se torna, aqui, o fio condutor da história
desse honrado povo que resgatou os seus ensinamentos antigos,
considerados de vital importância para a sua sobrevivência.
Para cada pessoa da Terra o Criador plantou uma árvore e à sua
sombra ela pode sentar-se e encontrar cura, poder, sabedoria e
segurança. Isto faz de cada árvore um ser sagrado que deve ser
protegido e reverenciado.
Enquanto as raízes da árvore se aprofundam no corpo da Mãe
Terra, os galhos se erguem, como mãos em posição de oração, para o Pai
Céu. Os frutos desta árvore são as boas coisas que o Criador tem dado ao
seu povo: ensinamentos que mostram o caminho para o amor,
compaixão, generosidade, paciência, sabedoria, justiça, coragem, respeito
e humildade, entre outras dádivas.
Na sua sabedoria, os anciões interpretam a vida da árvore como a
vida dos humanos. Tanto que se as pessoas se afastam da árvore (do seu
Eu Divino e Superior), da sua sombra protetora e deixam de provar e se
alimentar dos seus frutos, elas adoecem, perdem o seu poder pessoal,
deixam de sonhar e ter visões. Tornam-se inaptas a falar a verdade e a se
relacionar com honestidade, passando a viver cheias de raiva, ódio e
melancolia.
Essas coisas, ensinam os anciões, foram reveladas no passado para
que a árvore nunca morresse. Enquanto a árvore viver, o povo viverá.
A Árvore Sagrada é um símbolo de proteção. A sua sombra
protege do Sol e ela é fonte de material para casas e cabanas de
cerimônias que dão proteção física e espiritual. Ela prove o Fogo que
aquece no frio. Sua casca representa uma proteção às agressões do
mundo externo e providencia materiais dos quais caiaques e canoas são
feitos.
A Árvore Sagrada simboliza a união das mais diferentes tribos e
representa o lugar de proteção no Mundo, a morada da paz,
contemplação e centramento. Assim como um verdadeiro útero materno,
é da Árvore da Vida que nos alimentamos e é dela que nascem nossos
valores e potencialidades enquanto seres humanos únicos.
Ensinamentos
Os ensinamentos da Árvore Sagrada promovem a visão, não do
que nós somos, mas do que podemos vir a ser. É esta visão que nos
indica o caminho que conduz à integração com o Todo. Dela, tal qual a
mãe faz com sua criança, recebemos a nutrição necessária para crescer e
viver. A nutrição é representada pelos seus frutos. Isto simboliza todo
aspecto da vida que alimenta, mantém e sustenta o crescimento e
desenvolvimento do homem.
Na tradição do povo indígena, as folhas da Árvore Sagrada
representam os seres humanos e a mudança das folhas, a passagem das
gerações. As folhas caem para dar lugar à renovação, novas folhas e
flores. E as que caem deixam para as que vêm depois delas um
ensinamento: como usar a sabedoria acumulada do passado para
alimentar o presente e traçar os planos para o futuro. Esta sabedoria,
lembram os anciões, é vivenciada em canções, danças, histórias, orações
e cerimônias.
Ao cair, as folhas trazem outro ensinamento: elas se sacrificam pelo
futuro da árvore. Significa que o crescimento do homem durante a vida é
igual ao seu serviço e sacrifício pelos outros, o que possibilita criar e se
desenvolver melhor e mais positivamente em nível individual. (Entendase
sacrificar como o ato de se consagrar inteiramente, dedicar-se com
ardor a outrem ou a uma causa, a capacidade de se consagrar todo,
renunciar em favor do outro, abnegação, desprendimento.)
O crescimento é conseqüência das experiências da vida. A Árvore
Sagrada também simboliza este processo. O ser humano cresce nas
qualidades das Quatro Direções e dos quatro níveis (físico, emocional,
mental e espiritual), como resultado da reflexão interior.
Estas mudanças, quando ocorrem internamente, terminam por se
manifestar na personalidade. Tais mudanças ficam ocultas da visão
enquanto acontecem. A exemplo do processo de crescimento interior da
Árvore Sagrada, a vida do homem pode ser entendida pelo reflexo do
crescimento do seu ser interior e pelo desenvolvimento das qualidades
das Quatro Direções, pois o ser humano cresce para refleti-las no seu diaa-
dia.
Este e um dos ensinamentos espirituais básicos da Roda de
Medicina.
As raízes e os galhos da árvore crescem no sentido das Quatro
Direções, uma representação simbólica do crescimento qualitativo de
cada ser, e o crescimento espiritual, de acordo com os ensinamentos da
Roda de Cura, e manifestado no cotidiano pelas orações feitas às Quatro
Direções,e se revela em todas as nossas relações.
As mudanças sofridas pela árvore no transcorrer das quatro
estações refletem os ciclos da Vida e do Tempo — como crescemos e
desenvolvemos as relações com a Criação. A árvore está enraizada na
Mãe Terra e se expande para o Universo, e o seu conjunto representa a
Unidade onde se concentram as qualidades dos Quatro Ventos, pois ela
simboliza o Grande Espírito, o centro da Criação.
Os ensinamentos da Árvore Sagrada são o suporte dos nossos
valores; eles guardam o caminho para o desenvolvimento e protegem a
unidade e o conjunto do nosso ser. Esta unidade se realiza em cada um
pelo entendimento e equilíbrio diante das qualidades da vida em nosso
processo evolutivo como seres humanos. As raízes da árvore embutidas
na Mãe Terra representam os aspectos invisíveis de nosso ser (interior).
O que está acima da terra simboliza nossos aspectos visíveis (exterior).
Quando estas partes de nós estão em harmonia e equilíbrio, a nossa
árvore cresce com abundância de frutos e sementes propícios à evolução
do conjunto, do Todo — a Unidade.

0 comentários:

Artes Xamânicas Copyright © 2008 /2015.



Todos os direitos reservados.


nativepipee@gmail.com


tels.:11-37941338 ou 11-993683570