Como um guerreiro Piegan encontrou os primeiros cavalos.


Por Artes Xamânicas

A muito tempo atrás, um guerreiro da Blackfoot Piegan sonhou com um lago distante onde alguns animais de grande porte viviam. Uma voz no sonho lhe disse que os animais eram inofensivos e que ele poderia usá-los para transportar pacotes da mesma forma que o povo ultilizava cães. "Vá para o lago," a voz do sonho lhe disse, "e leve uma corda com você para que você possa pegar esses animais".

Quando o guerreiro acordou tomou uma longa corda feita de tiras de um búfalo e viajou muitos quilômetros a pé até a beira do lago. Ele cavou um buraco na praia e se escondeu lá. Derepente ele viu muitos animais chegando até o lago para beber. Veados, coiotes, alces e búfalos vieram para matar sua sede.

Depois de um tempo o vento começou a soprar. As ondas subiram em cima do lago e começou a ouvir um assombio ao longo da praia. Um rebanho de animais de grande porte, diferente do que qualquer Piegan tinha visto antes, de repente, apareceu diante dele. Eles eram tão grandes como alces e tinham as orelhas pequenas e caudas longas penduradas no chão. Alguns eram brancos, alguns negros, e alguns vermelho e manchados. Os jovens eram menores. Quando chegaram a beira da água e curvaram a cabeça para beber, a voz do homem que tinha ouvido falar no seu sonho sussurrou-lhe: "Jogue sua corda e pegue um."

E assim o guerreiro atirou sua corda e pegou um dos maiores dos animais. Esforçou-se, puxou e arrastou mas ele não era forte o suficiente para segurar o animal. Por último, soltou a corda de suas mãos e toda a manada correu para o lago e afundou-se fora da vista sob a água.

Sentindo-se muito triste, o guerreiro retornou ao assentamento. Ele entrou em sua tenda e rezou pedindo ajuda á voz que tinha ouvido em seu sonho. A voz lhe respondeu: "Quatro vezes você pode tentar pegar esses animais. Se em quatro vezes você não tentar capturá-los, você nunca vai vê-los novamente."

Antes de dormir naquela noite o guerreiro pediu ao Homem Velho para ajudá-lo, e enquanto ele dormia o Homem Velho disse que ele não era forte o suficiente para pegar um dos grandes animais. "Tente pegar um dos animais jovens," Homem Velho disse, "e então você poderá prendê-lo."

Na manhã seguinte, o guerreiro foi novamente para as margens do grande lago, ele cavou um buraco na areia e ficou escondido lá enquanto o veado, o coiote, o alce e o búfalo vinham para beber. Na sequência dos últimos começou a subir as ondas e o vento assobiou na praia. Depois veio o rebanho de animais estranhos para beber no lago, e, novamente, o homem jogou a corda. Desta vez, ele pegou um dos animais jovens e foi capaz de segurá-lo.

Um por um, ele pegou todos os animais jovens do rebanho e os levou ao assentamento. Depois de terem chegado em pouco tempo, as éguas mães destes potros vieram trotando no campo. Suas tetas estavam cheias de leite para os potros beberem. Logo depois vieram os garanhões, os reprodutores do rebanho, para o assentamento.

No começo, as pessoas tinham medo destes novos animais e não chegavam perto deles, mas o guerreiro que tinha apanhado todos eles disse que não iriam prejudicá-los. Depois de algum tempo os animais ficaram tão mansos que eles seguiam o povo sempre que eles se mudavam com seu assentamento de um lugar para outro. Então o povo começou a colocar cargas sobre eles, e eles chamavam esse animal po-no-kah-mita, ou cão alce, porque eles eram grandes e em forma de um alce e poderiam levar um pacote como um cão.

É assim que o Blackfoot tem seus cavalos

0 comentários:

Artes Xamânicas Copyright © 2008 /2015.



Todos os direitos reservados.


nativepipee@gmail.com


tels.:11-37941338 ou 11-993683570