O ajudante de Trovão




Uma lenda Muscogee
Por Artes Xamânicas

Era uma vez um rapaz que não tinha mãe ou pai. Durante todo o dia ele ia fazer longas caminhadas e jogar sozinho.

Um dia, o menino estava andando ao longo do riacho, quando ouviu um barulho como um trovão. Quando olhou para cima, viu uma Cobra-laço e o Trovão tendo uma briga.
A Cobra-laço chamou o menino, dizendo:
"Mate o trovão, e eu lhe direi tudo o que sei. Eu sei todas as coisas que estão sob a terra."
Assim que o menino colocou uma seta no seu arco, ele ouviu um barulho alto. Era o Trovão falando com ele,
"Rapaz, rapaz, não dê nenhuma atenção para a Cobra-laço, eu, Trovão, posso ajudá-lo a ser valente, forte e sábio. Atire sua flecha na Cobra-laço".
O rapaz acertou na Cobra-laço, á matou, e a Cobra-laço caiu no córrego.

Agora o trovão fez o menino forte e sábio, mas disse ao menino que ele não deveria nunca, nunca dizer a ninguém o que o Trovão havia feito por ele.
O rapaz se tornou o melhor caçador da aldeia. Ele era bom e amável com todas as pessoas. Quando ele falava, o povo ouvia.

No tempo frio, as pessoas estavam com muita fome, porque não havia comida e tinha pouco milho. Muitos dias se passaram, e o menino estava na frente deles e disse:
"Ontem à noite, a coruja na árvore falou comigo. A coruja me disse para ir a sua árvore. Ela me disse que havia um urso dormindo em um buraco no chão."
Os jovens da aldeia riram dele por dizer que a coruja falou com ele, mas os velhos não riram porque sabiam que o menino era sábio.
Um dos homens mais novos não riu. Ele disse ao menino que ele iria caçar o urso com ele. Ele sabia que as pessoas estavam com fome.

O jovem e o menino foram para a árvore com a coruja nela. Pela árvore, em um buraco no chão, eles encontraram o urso dormindo.
Eles mataram o urso e o levaram de volta para a aldeia. O povo estava feliz por terem tanta carne para comer.
Agora, quando o menino disse alguma coisa, as pessoas acharam que o que ele disse era verdade.

O tempo veio quando os homens da aldeia passaram a lutar. Muitos homens foram mortos. As mulheres estavam com muito medo, pois eles sabiam que o inimigo viria queimar a aldeia.
O rapaz parou diante das mulheres e disse:
"Não tenham medo. Vou ir matar o inimigo. Eles não vão queimar a nossa aldeia."

O menino entrou na floresta e encontrou os homens da aldeia. Ele disse-lhes:
"Fiquem onde estão. Eu vou ao encontro dos inimigos e matá-los. Nunca mais os inimigos tentarão queimar a nossa aldeia."
O homem viu o menino quando ele foi ao encontro do inimigo. Eles viram o trovão e o relâmpago. O Trovão e o relâmpago desceram sobre os inimigos. Todos foram mortos.

Os homens esperavam na floresta por um longo tempo. O menino nunca mais voltou. Ninguém na aldeia nunca mais o viu.
Quando os homens de idade ouvem o trovão e vêem o relâmpago, eles sabem o que pensar. Eles são sábios em muitas coisas. Eles têm certeza de que eles ouvem a chamada do menino no Trovão, e quando o relâmpago ilumina o céu, os velhos têm certeza de que pode ver o rosto do menino.

"O auxiliar do Trovão ri," os velhos dizem, e então eles vão dormir sem medo.

0 comentários:

Artes Xamânicas Copyright © 2008 /2015.



Todos os direitos reservados.


nativepipee@gmail.com


tels.:11-37941338 ou 11-993683570