A Jornada


A jornada é um processo individual, interior, de liberação da
imaginação e que possibilita alcançar o Eu Superior. Quando a
imaginação está livre do controle do intelecto e do ego nos tornamos
aptos a contatar as forças curadoras internas que beneficiam todos os
aspectos da nossa vida, como saúde, solução de problemas e bem-estar.
Jornar é usar a imaginação. Para os xamãs, ela é mais do que a
atividade cerebral — é um veículo real que os leva para esferas
desconhecidas. Para fazermos uma jornada com sucesso precisamos
antes aprender e incluir a capacidade de relaxar o corpo completa e
rapidamente. Com treinamento a idéia e que dentro de algum tempo se
consiga fazer o relaxamento profundo em um minuto.
Exercício para treinar o relaxamento:
1. Procure um local com pouca luminosidade, deite-se de costas e,
com o corpo estendido, acomode-se confortavelmente.
2. Respire profundamente três vezes e expire todas as tensões do
corpo que possa estar sentindo.
3. Tome consciência de todo seu corpo, subindo a partir dos pés
até chegar à cabeça.
4. Perceba o efeito da gravidade sobre seu corpo, o seu peso, as
áreas onde a gravidade atua com maior influência.
5. Abandone a resistência à gravidade e permita que ela retire as
suas tensões. Mergulhe profundamente na terra, deixando que
toda energia seja renovada.
6. Perceba que seus pensamentos e sua imaginação não estão
sujeitos à gravidade e que você está livre para viajar com eles
para onde quiser.
A melhor posição para jornar é a deitada (a postura de maior
capacidade de cura que o corpo pode adotar, pois o organismo a
relaciona ao estado de descanso, da nutrição advinda do receber e dar
amor. Sendo a posição da rendição e abertura que possibilita, na jornada,
colocar o corpo como canoa do espírito, abrindo-se ao processo de receber
a orientação e a cura). Quando, no entanto, estiver muito cansado,
prefira fazer sentado, para evitar adormecer. Evite substâncias alcoólicas
ou psicodélicas nas 24 horas que antecedem o seu trabalho, coma pouco
ou nada e ao se deitar permaneça alguns segundos de olhos abertos
simplesmente pensando na missão que tem pela frente.
Defina o assunto que deseja esclarecer e transforme-o em uma
pergunta, mais clara e objetiva que for possível. Mentalize este
propósito: Apreciarei toda ajuda que receber nesta questão e utilizarei a
informação que receber com integridade.
Feche os olhos e tome três respirações profundas, procurando
relaxar profundamente. Afaste toda tagarelice de sua mente e imagine,
com todos os seus sentidos, uma paisagem como a entrada de uma
caverna, um lago, um buraco em uma árvore, uma lagoa... e procure
sentir os odores, ver as cores e os tons, ouvir os sons, tocar o ambiente e
sentir as texturas, perceber as nuanças de temperatura, sentir o Vento, o
Sol, a Lua, dia ou noite. Perceba o máximo de elementos possíveis.
Encontre o seu guia ou aliado nesta jornada e leve a ele sua pergunta,
siga-o, veja as suas instruções, permaneça atento, vigilante, mas
relaxado. Depois de receber a reposta, agradeça a ele, reverencie o ser e
só traga algum objeto desse local caso isso lhe tenha sido expressamente
sugerido por seu guia nessa jornada. Procure, isto sim, trazer com você,
em sua consciência e em seu coração, os ensinamentos que lhe foram
passados ou revelados. Retorne pelo mesmo caminho e anote sua
experiência.
Se a resposta não foi clara e definitiva, você terá que interpretar a
sua linguagem simbólica, como acontece quando sonhamos. Isto
significa que há algo mais na situação do que aparentemente se mostra
ou você pode ver/perceber neste momento.
Durante a jornada é importante se ter o sentido da direção para
onde se segue, está, se pára, se permanece, etc. Conectar-se com as
energias de cada direção é adquirir clareza para vivenciar o Elo Sagrado
da Vida, a Roda de Medicina. É neste círculo que vamos experienciar as
nossas verdades, limites, criatividade e possibilidades, inclusive de cura.
É importante conhecer não somente a direção, como poder
perceber as energias e qualidades de cada um destes pontos com os
quais se está conectado.
A jornada e semelhante à visualização porque ela também interage
com o meio ambiente, é voltada para a ação e está baseada no poder. Na
jornada você mobiliza energia por seus pensamentos e emoções e emite
essa energia para que interceda junto às forças que existem no mundo. Se
você armazenou poder suficiente, conseguirá realizar o que pretende
com a ajuda de seus aliados.
O que diferencia a jornada da visualização é justamente a
armazenagem de poder, assim como a natureza do resultado: ao
contrário das visualizações planejadas, na jornada nem sempre sabemos
o que vai acontecer em nossas visões, não controlamos os eventos e
situações que vivenciamos. Podemos, sim, controlar nossas respostas a
elas.
O primeiro passo em direção à jornada é o treino da imaginação. É
preciso imaginar o que se está buscando com todos os detalhes:
• Primeiro crie uma imagem mental exata da experiência ou
objeto que você deseja na realidade comum, seja esta
experiência encontrar uma vaga no estacionamento, fazer uma
bem-sucedida reunião de negócios, resolver uma pendência
afetiva ou adquirir um carro novo.
• Descreva-a com todos os detalhes para si mesmo.
• Infunda-lhe vida, isto é, entusiasmo e empolgação. Inclua e use
todos os seus sentidos para criar uma imagem completa.
• Solte esta imagem, deixe-a ir. Sinta que ela sobe como um balão
e se mistura às nuvens do céu. Repita este exercício até 10
vezes.
O desapego e a entrega são importantíssimos nestes exercícios de
vontade e poder inerentes ao Sul: obter uma solução satisfatória para um
problema quando se tem um sentimento intenso e emocional sobre ele é
difícil, porque a identificação emocional mantém o apego à situação de
tal forma que as mudanças necessárias para que se alcance os resultados
desejados não podem ser feitas. Precisamos nos entregar, por isso o
ditado que diz "deixe as decisões de hoje para o dia seguinte se elas lhe
afligem" tem um fundo de verdade; o sono exige um estado de entrega
ao sonho ou ao mundo espiritual que permite que as forças invocadas
venham em nosso auxílio com menor interferência.
Um outro ditado diz que "a expectativa de um acontecimento
retarda o passar do tempo". O mesmo acontece com um desejo ao qual
estamos por demais apegados. O xamanismo diz, então, que além de nos
desapegarmos precisamos aceitar os resultados daquilo a que nos
propomos. Mesmo que a informação recebida durante uma jornada não
pareça útil, devemos recebê-la sem resistência e julgamento, depois
provavelmente iremos perceber sua importância. Isto é entrega.
E, como a entrega e o desapego são conceitos difíceis de lidar,
buscamos no Sul a alegria e a inocência, a brincadeira do Coiote e o amor
para que possamos aprender a encontrar a força que precisamos para a
superação dos obstáculos, com fé e confiança.

0 comentários:

Artes Xamânicas Copyright © 2008 /2015.



Todos os direitos reservados.


nativepipee@gmail.com


tels.:11-37941338 ou 11-993683570